A acreditação é o processo de avaliação e certificação da qualidade dos serviços, analisando e atestando o grau de desempenho alcançado pela instituição de acordo com padrões pré-definidos e que atendam aos requisitos da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Conseguimos a certificação no Nível 2, Acreditado Pleno, através do mapeamento dos processos, estabelecendo a implantação de barreiras, mensurando e avaliando os resultados, tudo voltado para a melhoria, e segurança do paciente. Assim começamos o processo de certificação, através de sensibilizações com todas as equipes envolvidas nos processos.

 

A qualidade não é tarefa simples, é um grande desafio a ser enfrentado pelos gestores e profissionais que buscam adequar seus processos de trabalho, a excelência no atendimento, a eficácia como habilidade em atingir os melhores resultados na assistência por meio dos melhores cuidados.

 

Estes são aspectos que exigem dos profissionais de saúde uma mudança na forma de gerir a saúde, sendo inovadores e, além de tudo, mostrando excelência no seu trabalho. Sem sombra de dúvidas a Acreditação é influenciada pelo nível de motivação e envolvimento dos trabalhadores. Os aspectos positivos são frequentemente relacionados com a possibilidade de crescimento pessoal e de valorização do currículo, alcançados mediante a realização de cursos de capacitação e atualização. Porém, um aspecto negativo é o estresse e a cobrança advindos das demandas impostas pelo processo de certificação. A acreditação promove, nos profissionais, sentimento de orgulho, satisfação e reconhecimento. Esses sentimentos encontram-se relacionados ao compartilhamento da responsabilidade pela conquista do título e pela valorização do hospital, e superam o estresse e a cobrança. Para os colaboradores o orgulho deriva da sensação de fazer parte de uma empresa que admiram, e de identificação de seus valores pessoais com os da organização.

 

O novo processo de qualidade traz mudanças de hábitos, de valores e de comportamentos. Durante este processo algumas pessoas vão e outras vem, ciclos que se encerram e gratidão por tudo deixado, novos ciclos se iniciam e vai se fortalecendo a equipe, vivenciando novas experiências, fazendo a engrenagem funcionar. Impõe aos sujeitos envolvidos a ruptura do cuidado mecanizado, bem como fomenta um ambiente organizacional de excelência, barreiras são rompidas, o comportamento se altera e o agir se qualifica. O envolvimento dos profissionais de enfermagem é apontado como relevante nos processos de acreditação. Este profissional, normalmente, assume funções técnicas e de gestão, desempenhando uma posição‑chave na acreditação (Manzo et al., 2012). O reconhecimento da importância da Acreditação pela alta direção, e a sua participação em todo o processo, foi crucial durante a remodelagem dos diferentes processos que passamos para alcançarmos a certificação, e assim no hospital um grande legado foi construído.

 

Para nos colaboradores temos participado da devolutiva do resultado da acreditação juntos com a alta administração, foi um momento impar em nossas vidas. Com grandes expectativas, e cheios de emoções, uma energia contagiante que transbordava de toda a equipe ali presente, ao mesmo tempo com sentimentos de ansiedade, lágrimas, sorrisos e alegria, momento este que fará um marco na história do Instituto de Neurologia de Goiânia, como também em nossas vidas. Uma enorme felicidade e uma sensação de dever cumprido por todos.

 

Daniela Vaz da Silva Carrijo, Enfermeira do Serviço de Gestão de Qualidade do ING.