As doenças neoplásicas que acometem o Sistema Nervoso Central (SNC) são denominadas Tumores Intracranianos (TIs). São um grupo muito grande de patologias, com diversas entidades, diferentes apresentações, distintos comportamentos biológicos e prognósticos extremamente variados. Para uma melhor compreensão, podemos dividi-los em Tumores Primários (TP), os quais se originam de células do próprio  SNC  ou de sua sustentação, ou Tumores Secundários (TS), as metástases, cujo início se deu fora do SNC, e que, de alguma forma, ali se instalam.

 

Os TIs têm uma incidência relativamente baixa, quando comparados com outras neoplasias, como o câncer de mama, de pele, de próstata e de pulmão. Nos adultos, os TP do SNC representam apenas 1,4% de todas as neoplasias, e são responsáveis por 2,3% das mortes relacionadas ao câncer.  Na faixa pediátrica o problema é ainda muito maior, representando 20% de todos as neoplasias e 25% das mortes por câncer.

 

Por Dr. Vladimir Arruda Zaccariotti, neurocirurgião do Instituto de Neurologia de Goiânia CRM-GO 6557