O Instituto de Neurologia de Goiânia (ING) conta com o sistema de triagem nutricional que tem por finalidade conhecer o paciente e os seus riscos nutricionais. A ferramenta utilizada é a Nutritional Risk Screening 2002 (NRS 2002) que é um método recomendado pela European Society for Clinical Nutrition (ESPEN) para rastreamento e aborda questões de ingesta alimentar, perda de peso e também são considerados dados da gravidade da doença.

 

Feito esse primeiro passo, utiliza-se uma pontuação, onde score acima de 3 classifica o paciente como “risco nutricional” e pacientes com score menor que 3 são reavaliados em 7 dias, com a finalidade de detectar o desenvolvimento de risco nutricional durante a internação. Em ambos os casos o objetivo é possibilitar a intervenção nutricional precoce.

 

Essa ferramenta de triagem é de suma importância para o desfecho clinico do paciente, assim como para permitir melhor alocação de recursos para instituição. Trata-se, portanto, de um protocolo em que ambas as partes, cliente e instituição, são beneficiados. 

 

Após a identificação dos pacientes desnutridos ou em risco de desnutrição é realizada a avaliação nutricional específica para esse público, permitindo implementar a terapia nutricional adequada.

 

Os pacientes em risco nutricional terão um atendimento prioritário, quando o nutricionista fará intervenção dietética imediata, visando adequação calórica e proteica, sempre baseado nas preferências e aversões alimentares. E o que isso significa? Significa que serão respeitados e considerados a cultura e os gostos do indivíduo, favorecendo a melhor ingesta alimentar possível durante a sua internação.

 

A nutrição está diretamente ligada a emoções. Dessa forma, além de cuidar do aspecto nutricional do paciente, é-lhe proporcionado, também, atenção emocional de que tanto o paciente, quanto os seus familiares, anseiam. 

 

 

Beatriz de Araújo Amorim Alves

Nutricionista, Instituto de Neurologia de Goiânia 

Pós graduação em Nutrição Clínica – UGF

Pós graduação em Marketing – FAAP/SP

Pós graduação em Alimentação Coletiva – UFG