O ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC) ou DERRAME CEREBRAL é uma doença comum e grave. É a principal causa de invalidez no mundo e a primeira causa de morte no Brasil. Cerca de 10 casos de derrame ocorrem por dia na grande Goiânia, dos quais 1/3 morre, 1/3 fica com algum grau de incapacidade e apenas 1/3 tem recuperação satisfatória.

Apesar da gravidade da doença, as pessoas não sabem exatamente do que se trata e portanto não sabem como evita-la, como reconhecê-la e como se proceder para buscar socorro.

O AVC é uma doença neurológica em que ocorre uma alteração na circulação de sangue em alguma parte do cérebro. Ou seja, pode haver uma interrupção no fluxo do sangue ou um sangramento dentro do cérebro. Há portanto 2 tipos de AVC ou derrame : faltando sangue (ISQUEMIA) aquela parte do cérebro pode deteriorar (INFARTO), o que se chama de ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ISQUÊMICO (AVCI). No outro tipo,o sangue se espalha (HEMORRAGIA) dentro do cérebro, o que também pode destruir aquela parte onde ocorreu, o que é o ACIDENTE VASCULAR HEMORRÁGICO (AVCH).

O AVCI é mais comum (80% dos casos),causado por oclusão de uma artéria que transporta sangue para nutrir o cérebro. A oclusão pode acontecer por uma doença local da artéria (aterosclerose) o que se chama de TROMBOSE. Ou pode ser por um pedaço de coagulo de sangue (EMBOLIA) que se destaca do coração ou da própria parede da artéria com aterosclerose.

O grande avanço no tratamento dos derrames é o atendimento O MAIS PRECOCE POSSÍVEL. Nos casos de AVCI o tratamento mais eficaz só pode ser feito nas PRIMEIRAS 4 e MEIA HORAS; trata-se do uso de remédio que desobstrui a artéria (TROMBOLÍTICO), mas isto só é conseguido nestas horas, depois não adianta mais. Daí o empenho dos neurologistas em conseguir que os pacientes cheguem ao hospital nas primeiras horas do início do derrame.

Além disto, o hospital tem que estar preparado para este tipo de atendimento, com uma equipe treinada para fazer tudo com a máxima presteza, quando qualquer perda de tempo é ruim para o cérebro em sofrimento. PROCURE SABER QUAL HOSPITAL ESTÁ PREPARADO PARA ATENDE-LO NESTAS CIRCUNSTÂNCIAS.

O DERRAME CEREBRAL É UMA EMERGÊNCIA MÉDICA.

Outra novidade no atendimento ao derrame é um fluxograma intra-hospitalar que agiliza o atendimento, desde a recepção, consulta neurológica,realização de exames, tomografia computadorizada, que devem ser feitos no máximo em 1 hora.

Daí o paciente deve iniciar o tratamento (trombolítico se for indicado ou outro), internado num ambiente adequado, com monitorização cardíaca e assistência de equipe multidisciplinar especializada em derrame cerebral (neurologista vascular, enfermeira, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, pelo menos) e outros profissionais se necessário (cardiologista, hematologista, neurocirurgião). Isto constitui a UNIDADE DE AVC, que com a equipe de AVC, garante os melhores resultados do tratamento, que tem sido o sucesso com comprovação científica nos melhores serviços de AVC no mundo.

PENSE BEM, PROCURE ANALISAR A SUA SAÚDE, PREVINA-SE. ESTEJA PREPARADO PARA CUIDAR DE SI E DE SEUS FAMILIARES.

Lembre-se que o INSTITUTO DE NEUROLOGIA DE GOIÂNIA (HOSPITAL NEUROLÓGICO) oferece todas estes recursos, dia e noite, todos os dias, para a sua segurança.

O NEUROLOGISTA É O MÉDICO QUALIFICADO PARA TRATAR O DERRAME CEREBRAL.