A ressonância magnética também contribui para excluir outras possibilidades diagnósticas que podem simular clinicamente a esclerose múltipla.
Saiba Mais