Quase todos os portadores de dor de cabeça tomam analgésicos na tentativa de obter o alívio. O problema é que a medida que os analgésicos são usados, vai se criando um mecanismo de habituação e tolerância, ou seja, o medicamento vai perdendo efeito, a dor vai resistindo, então há necessidade de doses maiores e mais frequentes. Cria-se então o hábito do remédio. Tem portadores de Cefaleia Crônica Diária (CCD) que andam com remédios no bolso ou na bolsa, ou já os toma antes da dor aparecer. Este costume é uma das causas da CCD, ou seja, a dor piorada pelo abuso de analgésicos. E pode ser qualquer classe de analgésicos (aspirina, dipirona, paracetamol), triptanos e anti-inflamatórios, isolados ou associados (com cafeína ou ergotamina) e que se encontram à disposição sem controle e sem necessidade de receitas. É um dos grandes males da humanidade, o sofredor buscando alívio e se afundando cada vez mais.

Por Dr. Sebastião Eurico de Melo Souza.